17 de junho de 2008

Timings

O Alvim é o meu novo ídolo. A prova que o humor serve, na maioria da vezes, para esconder a grande fragilidade que vai cá dentro.
Sempre me atrairam os homens com sentido de humor. Sempre os achei mais bonitos, mesmo quando mais ninguém os achava bonitos. Porque para se ter sentido de humor é preciso ter inteligência, e porque muitas vezes não passa de uma defesa. O Alvim é um daqueles palhacitos a quem ninguém dá muita importância. Mas, desde que descobri o blog dele, comecei a ter uma opinião diferente. Já uma vez aqui reflecti a propósito de palavras dele. Hoje transcrevo-as, porque eu não diria melhor...

"E assim, há muitas pessoas que continuam a não respeitar esta elementar regra, a da colheita no tempo certo, convencidos que estão, de ainda poderem apanhar maçãs em Fevereiro. Não podem. Existe um tempo para tudo e se não apanharmos o que ele nos dá na altura certa, nada retiraremos dele. Falharemos o timing ou pura e simplesmente o deixaremos passar como se estivéssemos de boca aberta, na janela do carro, a ver um palácio muito bonito. E depois disto, quando passamos, quando percebemos o que ficou para atrás, é que entendemos que o timing era aquilo. E era tão simples de entender. Pelos sinais que nos faziam, pela forma como nos olhavam, por aquilo que nos diziam. Tão simples de entender caramba e nós ali, numa espécie de gaguez mental que nos retrai em vez de nos fazer ir em frente.



E o mais curioso é quando entendemos tudo desde o início mas achamos que ainda não é o timing certo, que ainda precisamos de mais uma prova ou outra que isto não é assim, mais um jantar, mais um cinema, mais umas férias que eu depois quando vier decido, mais uma carta, um telefonema, uma mensagem cautelosa que eu não tenho a certeza, mais um dia a seguir a outro, mais uma semana em que não nos vemos, mais uma semana que nos vemos sem nos ver, até ao dia em que percebemos, que perdemos todo o “Timing” que até aí nos unia. "
Vai ao encontro daquele problema do primeiro passo... Estarei a adiar a vida? Será que já só me restam os caroços na árvore? A Natureza renova-se, pró ano volta a haver timing certo para a colheita, mas as pessoas não são árvores... Entendo. Mas...

5 comentários:

Verónica disse...

Olha que podias ter escolhido uma foto melhor do rapaz, nesta parece que é um pouco apanhado.

Ianita disse...

Tava no blog dele. Acho que não se consegue levar a sério nada do que ele diga, olhando para esta fronha!
LOL :)

Ti Anita disse...

Concordo com a Brá, o gajo aqui parece k não bebe o caldo todo, ou se preferirem, parece k não traz a roupa toda na mala...

Rodriguez disse...

O Alvim é um gajo normal q se acha bonito e sexy..passa a vida a dizer piadas sobre a sua vida privada, episódios onde normalmente aparecem gajas só p se fazer bonitinho e as outras gajas acharem q ele é mto interessante... o q, pelos vistos, resulta. De resto... n passa mesmo de um gajo normal, sem gde piada.

Ianita disse...

Por acaso até acho que os humoristas costumam rebaixar-se mais para termos pena deles. O Markl tá sempre a dizer que é feio e que é um mono e afins... Faz parte da personagem.