23 de março de 2010

As palavras

Já que não se contentam com a beleza das imagens (emplastro incluído) e têm de saber exactamente por onde andou ianita...



Castellum de Alcabideque (encontrado porque me "perdi" na ida para Conimbriga... e depois vi uma placa castanha a dizer castellum e decidi ir ver o que era. Adorei ter encontrado isto no meio do nada. Com parque de merendas. Um bom exemplo de como se pode aproveitar uma ruína para dar outro ar a uma aldeola perdida no meio do nada.)


Mira (só porque fui almoçar um belo de um tornedó ao Dom Fininho em Cantanhede e estava um dia tão bonito que me apeteceu ir respirar ar marítimo - e ainda encontrei uma rave no meio do pinhal!)



Adorei o passeio. O planeado e o inesperado. Sozinha. Estrada fora. O spa era maravilhoso e fiquei rendida ao Sento (banho japonês). Mais rendida fiquei à massagem Ayurvédica. Uma horinha de alguém a bater-me, foi muito bom. E ainda para mais paguei para me baterem! LOL Mas eu gosto de massagens vigorosas e amei este tipo de massagem, no corpo todo (todo mesmo, do dedo mindinho do pé à cara e cabeça). Com alongamentos e com alguma dor :), mas boa para revitalizar o corpo. Tenho de descobrir onde se faz disto aqui mais perto, porque quero fazer disto um hábito.

O jantar foi maravilhoso. Bacalhau com broa e batatas ao sal e couve salteada. Mousse de chocolate com nozes. :)

Dormi muito cedo e dormi muito bem. Acordei cedo. Banho, pequeno-almoço com o Mário Crespo (ai o que me apeteceu escrever um artigo sobre o que me aprouve ouvir naquela mesa e depois queixar-me que o director do jornal me estava a censurar por não publicar um monte de baboseiras que eu escrevi sem provas) e o Berardo.

Fui passear no Parque das Termas durante uma hora. Onde voltei a encontrar aquele senhor que diz que é jornalista muito contente a contar ao casal amigo as peripécias de uma viagem a Amesterdão.

Tempo de voltar ao hotel para mais um banho, para arrumar as coisas e fazer check-out.

Rumo ao Luso e ao Buçaco. Monumento à Batalha do Buçaco. Respirar fundo e decidir ques e quer ir almoçar bem e barato e decidir que se prefere ir almoçar a Cantanhede do que na Mealhada. Tornedó maravilhoso que comi todinho. Mas nada de sobremesa porque já só movia os olhos. Decidir que se quer ir para casa e que é melhor apanhar a A17 e então decidir que já que se está ali, o melhor é ir dar um pulinho a Mira. E assim foi. Mira cheia de gente, com direito a rave no meio do pinhal.

Volto a casa. A tempo de um banho. A tempo de ouvir o meu pai dizer que não acreditava que eu tivesse ido sozinha (believe it!). A tempo do Benfica-Porto, que me ajudou a fechar o fim-de-semana com chave de ouro.

Vim de lá melhor comigo. Por ter superado mais um desafio. Consciente de que posso ser mais e melhor, se a isso me dispuser. É claro que adoraria ter ido com alguém querido. Mas a opção a ter ido sozinha era ter ficado em casa sozinha a lamentar-me que não vou a lado nenhum. Assim fui! E foi muito bom!!

Sem dúvida, uma experiência a repetir. E já há planos na calha! À falta de quem me queira acompanhar, vou sozinha! :) 30 podem vir que eu estou preparada!

8 comentários:

Luisa Moreira disse...

Que bom, haver meninas como tu, decididas...

Como sempre, fotos muito bonitas!

coisasdacleo disse...

Que delícia, a descrição!
Parabéns pela conquista :D

Rui da Bica disse...

Maravilha, Ianita ! Grande mulher !!!...
Belíssimo passeio.
.

ianita disse...

Luísa: obrigada... sou extremamente corajosa... porque sou extremamente medrosa :)

Cleo: :) obrigada :)

Rui: sou tão pequena que me torno grande :) oficialmente uma adulta rsrsr :/

Isandes disse...

muy, muy bien! ****

ianita disse...

Isandes: :)

Dylan disse...

Não conheço Alcabideque. Vou investigar...

gracias.

ianita disse...

Dylan: é um bom sítio para um piquenique :)