22 de julho de 2008

The time of our lifes, ou não...





Devemos tentar sempre ter o dito "time of our lifes", sempre. Nem sempre é fácil. Aliás... é sempre difícil. Porque não conseguimos não pensar nas consequências... Ai! "ser inconsciente e ter a consciência disso!"... Diz o ditado que tudo vale a pena quando a alma não é pequena... eu digo que tudo vale a pena, se for para alcançar o expoente máximo. A vida não vale a pena se não for para esmifrarmos dela tudo, chupar todo o tutano, tudo o que ela tem para nos dar. Entrar na vida de pés juntos, sem medo do amanhã... Diria a minha querida avó, "porta-te mal, porque portar bem não tem piada nenhuma!!"




Euforia, procurem euforia. Fica, "Good riddance (Time of your life)".





4 comentários:

Verónica disse...

Adoro essa música!! É daquelas que nos fazem voar...

Ianita disse...

Não é mais indicada para ficarmos em estado de euforia, mas ficam os cabelinhos dos braços a pular que nem malucos!

Verónica... Euforia!!

fitipaldi disse...

Essa música é simplesmente genial,3 minutos de puro talento que conforme o estado de espírito me levam ou a euforia ou a nostalgia dos momentos eufóricos

Ianita disse...

Seja como for, se está relacionada com euforia é porque é boa, mesmo muito boa!

Não devemos contentar-nos com menos. Devia ser proibido por lei!