24 de novembro de 2008

Carlos do Carmo

Carlos do Carmo, 45 anos de carreira. O Fado não é o meu género musical preferido, mas Carlos do Carmo vai muito mais além do Fado. Saliento duas canções que me arrepiam, que se cantadas ao meu ouvido... Ui! :)
A primeira é do Pedro Abrunhosa. Surge ali no segundo album dele, para mim o melhor, com a fantástica voz do Carlos do Carmo, Manhã.

Manhã, que em ti encerra
Este mar que não se altera,
este vento na galera
que teima em ti pousar.
Madrugada, de repente
Sou pássaro sou gente,
Tão distante e nunca ausente
E teimo em ti pousar.
Mulher, minha alvorada
Tu és o vento que tarda,
Por ti pouso o cansaço
Na verdade de um poema
Na mentira de um abraço,
Teu leito é o meu regaço
Eu quero assim ficar.


A segunda, dos anos 70, candidata num Festival de Eurovisão. Para mim, do melhor que já se escreveu em português. No teu poema...

No teu poema
Existe um verso em branco e sem medida
Um corpo que respira, um céu aberto
Janela debruçada para a vida
No teu poema existe a dor calada lá no fundo
O passo da coragem em casa escura
E, aberta, uma varanda para o mundo.
Existe a noite
O riso e a voz refeita à luz do dia
A festa da senhora da agonia
E o cansaço
Do corpo que adormece em cama fria.
Existe um rio
A sina de quem nasce fraco ou forte
O risco, a raiva e a luta de quem cai
Ou que resiste
Que vence ou adormece antes da morte.
No teu poema
Existe o grito e o eco da metralha
A dor que sei de cor mas não recito
E os sonhos inquietos de quem falha.
No teu poema
Existe um cantochão alentejano
A rua e o pregão de uma varina
E um barco assoprado a todo o pano
Existe um rio
A sina de quem nasce fraco ou forte
O risco, a raiva e a luta de quem cai
Ou que resiste
Que vence ou adormece antes da morte.
No teu poema
Existe a esperança acesa atrás do muro
Existe tudo o mais que ainda escapa
E um verso em branco à espera de futuro.



No meu poema, também existe tudo o que vêem e tudo o que vos escapa. E principalmente, no meu poema, existe um verso em branco à espera do futuro. :)

14 comentários:

Anita :) disse...

Gosto imenso de Carlos do Carmo!!já tive a oportunidade de o ver ao vivo e, fiquei arrepiada!!!

Ianita disse...

A profundidade da voz... as palavras tão certas...

Arrepio mesmo!

Kiss :)

Verónica disse...

Gosto de fado. O Carlos do Carmo em particular não me diz muito.

Os poemas são lindíssimos.

Ianita disse...

:)

Mas nenhum deles é de um Fado :) Quando as palavras são bonitas, não conta muito a forma como são ditos ou cantados.

Kisses

Mi disse...

Ai, confesso que conheço pouco de Carlos do Carmo... é crime? Se calhar! Tenho de arranjar tempo para me cultivar!

Ianita disse...

Eu também não conheço muito. Conheço aquelas músicas que são mais conhecidas e estas, estas de que gosto tanto, estas estou sempre a ouvi-las... :)

Não é uma questão de cultura. Eu gosto muito destas duas músicas, destes dois poemas, da voz do Carlos do Carmo a cantá-las e acho que valem muito a pena. Só isso.

Kisses :)

Lita disse...

Os poemas são deliciosos. Obrigada por os colocares aqui...

:)

im disse...

Adoro a canção "No teu Poema", adoro o poema...e de vez em quando volto a esta canção...é uma mistura de força e esperança...é lindo!

beijos

Ianita disse...

Lita: Pois são... :) De nada. Kiss


im: Só de a ouvir mentalmente já me arrepio... Isto é que é uma canção de amor. Uma verdadeira canção de amor. Lindo mesmo! Kiss :)

u João disse...

Olá! Um fadista a descobrir melhor para mim.Quem é o autor de "No teu poema " agradecia saber.
beijo

Brigitte disse...

Não sei se conheço as musicas, as as letras são belissimas....e a voz do Carlos do Carmo é excelente!!
"Lisboa menina e moça...."
beijinhos
:)

Dawa disse...

Gosto muito do Carlos do Carmo. Acho que foi uma boa homenagem que aqui fizeste. Duas musicas lindas!
Beijinhos

Ianita disse...

João: Tens toda a razão. Falhei. O letrista de "No teu poema" é José Luís Tinoco. :) Músico de jazz e letrista de muitos poemas cantados pelo Carlos do Carmo. Kisses

Brigitte: Vou tentar encontrar o video de uma delas e posto para ouvires. De facto é uma falha. :)

Kiss

Ianita disse...

Dawa: São, não são? Gosto muito. A ele acho-o um sr simpático, que sabe estar, sem muitas manias. E a voz... ui! :)

Kiss