29 de maio de 2009

Silver lining

You know it's nothing new
Bad news never had good timing
But then the circle of your firends
Will defend the silver lining


Verdade.

O Mundo pode desabar à nossa volta... os muros que nos suportam podem cair... os nossos alicerces podem vacilar... mas, se olharmos, além dos muros... se virmos bem... há sempre novos muros a surgir... novos alicerces... uns que sempre lá estiveram... outros que surgem, novos, tenrinhos ainda, mas fortes.

Eu costumo dizer que é nos maus momentos que se conhecem as pessoas. Que quando tudo está bem é tudo fácil. É muito fácil ser-se amigo quando é para ir beber copos e quando as pessoas estão felizes e contentes. Difícil é ouvirmos as lágrimas... os desgostos... sabermos dos alicerces destruídos de outra pessoa. Mais difícil ainda é estarmos nós a passar momentos difíceis, momentos extremos, e esquecermos tudo porque alguém precisa de nós.

Eu costumo dizer que não esqueço. É verdade. Não é de propósito. Só não esqueço. Olho para a pessoa e lembro-me. Mas se me lembro do mau, também me lembro do bom. E hoje estou extremamente feliz por ter conseguido ver além do mau. Muito feliz por ter permitido que me mostrassem que eram mais que aquela lembrança de adolescência, feita de maldades e de estalos e puxões de cabelos.

Ontem fui à Nazaré. Ia para ver o mar e mudar de ares. Estava a precisar. A Vera recebeu-me. Já me tinha dito que não a substimasse, mas acho que a substimei mesmo. Esperava-me um delicioso polvo à lagareiro, seguido de uma fantástica mousse de chocolate. A beleza da coisa é que fomos jantar para a praia. Levámos um edredon (pois...), esticámo-lo na areia... pusemos a comidinha por cima...pratos de louça e talher a sério... garrafa de safari... gelo em forma de coração dentro de um tupperware. Um fim de dia fantástico. Excelente companhia. Comida deliciosa. O safari era de uma colheira espantosa. Ficámos ali a rir, a choramingar, a falar, a gargalhar até às 22h, hora em que acabou o gelo. A Vera estava com medo que o gelo arrefecesse, mas afinal, derreteu :)

O piquenique mais estranho da história dos piqueniques. Uma pessoa que fez das tripas coração para que eu hoje pudesse estar melhor. E conseguiu. Desabafei o que me estava entalado na garganta... gargalhei muito... bebi demais... foi fantástico! Mesmo com uma horrível dor de cabeça que me atormenta, estou melhor hoje do que estava antes. É bom saber que tenho pessoas assim na minha vida.

A ela o meu obrigada. Puro e profundo. Momentos assim valem uma vida e eu não esqueço. Obrigada também a duas ou três pessoas que me fizeram sorrir com palavras certas na altura certa, mesmo à distância. Obrigada. Espero ser merecedora e espero que consiga estar à altura.

As coisas podem estar más, mas nem tudo é mau. Há coisas fantásticas, se as quisermos abraçar e aceitar. Se abrirmos o coração a elas. E é bom que haja quem nos abra os olhos para isto...

Obrigada.

23 comentários:

Brigitte disse...

Bem que final de dia fantastico!!!
Sabe sempre tão bem precisar de alguem e esse alguem estar sempre,mas sempre ali para nos dar um abraço, um conselho, uma palavra amiga ou simplesmente tar ali!!!!

Bom fim de semana
beijos
:)

ianita disse...

Brigitte: custa muito quando não estão... mas é muito bom quando estão... principalmente quando é uma pessoa com quem já andaste à pancada!! :)

Temos de andar com os olhos da alma abertos... é muito bom sermos mimados quando precisamos.

Kisses e bom fim-de-semana

Brigitte disse...

Eu e a minha prima Sónia, andava-mos sempre, mas sempre ao estalo!!!

Agora somos confidentes, a vida é mesmo assim, tá sempre a ensinar e a dar votos de confiança!!!

:)

ianita disse...

Brigitte: custa dar saltos de fé... muitas vezes damos com o focinho no chão, mas, de vez em quando, encontramos quem nos ampare. Basta manter o coração aberto...

:)

Verónica disse...

Ontem esteve uma noite fantástica, daquelas já raras. E tu aproveitaste-a da melhor maneira. É bom saber que tens ao pé de ti quem te trata como mereces.

Bj grande

Brigitte disse...

É verdade...
A tua amiga teve uma optima ideia em fazer o piquenique na praia, parabens a ela e à vossa amizade!!!

:)

ianita disse...

Verónica: não sei se esteve uma noite fantástica ou se o safari me aqueceu... mas a verdade é que não senti frio nenhum! Era 1h quando cheguei a casa e estava de manga curta e dormi sem cobertas :)

ianita disse...

Brigitte: é que chamar piquenique a comer polvo à lagareiro com pratos e talheres a sério já é esticar a corda! Eu teria ficado super feliz apenas e só com a companhia e umas sandochas... ela esmerou-se :)

Obrigada!

Lita disse...

Que bom!!!!
Que escape com sabor a liberdade e afecto.
Abraço.

ianita disse...

Lita: mesmo. :)

PAULO LONTRO disse...

:) sardenta...
;)

Vera Angélico disse...

Bem. Já te mandei as fotos. Nelas não constam os traseuntes que duvidaram da nossa heterossexualidade, nem a diferença entre 30 dias e um mês, nem o gelo que, estranhamente, na Nazaré não derrete, mas arrefece.

Sobretudo. Nelas não está que ontem à tarde/noite, não fiz nada de especial. Queria só que recebesses o miminho. Ou um "afagar de cabelos", como que a dizer-te. Acalma-te. Relaxa. Chora, se tiveres que o fazer. Fala. E pensa em ti. Porque passas a vida preocupada com os outros. Porque pensas, tantas vezes em fazer coisas pelos outros. Porque te preocupas demais. E és humana, portanto tens direito às tuas fraquezas, e aos teus momentos...

Ontem, acredita. Recebi muito mais do que aquilo que dei (para além de que, numa perspectiva egoísta, também me fartei de falar). E se te deixou melhor, valeu pela vida.

Cheers.

P.S. - Safari de excelente colheita dá nisto...

ianita disse...

Paulo: sabes que és uma daquelas pessoas, não sabes? Obrigada! :)

ianita disse...

Vera: o que importam não são as figuras que fizemos... mas o que nos divertimos!!

Vera - 15€ dá para 30 dias...
Ana - Nah! Um mês!!

:)

São estes "nada de especial" que quase ninguém se dá ao luxo de fazer pelos outros.

São estes "nada de especial" que valem uma vida.

OBRIGADA!

Kisses
(Safari de excelente colheita deu em condução devagar devagarinho nos 25km que me separavam de casa... e safari de excelente colheita deu em dormir sem roupa, coisa que não acontecia há muito... safari de excelente colheita dá nisto :) e ainda bem!)

Luisa Moreira disse...

Ainda bem que estás de volta.............

beijinhos................

ianita disse...

Luísa: OBRIGADA! :)

Estreliña disse...

Nina,

Aqui na ilha tb te posso fazer um pic-nic na praia, mas a areia é pouca. Temos muitos calhaus! ahaha

Gostei imenso do teu texto. parabéns por seres assim e por teres uma visão colorida da vida!

beijinho

ianita disse...

Estreliña: a minha paleta tem muitas cores... e por mais vezes que caia, levanto-me sempre...isso é certo! :)

Seria um pic-nic original, nos calhaus ;)

Kisses

lilipat2008 disse...

Amigo é aquele que te pergunta se está tudo bem e, quando tu respondes que sim, está tudo bem, percebe que isso é só uma força de expressão e que afinal há muita coisa mal e que afinal esse "está tudo bem" quer dizer que "não, estou mal e preciso de ti"...há poucas pessoas assim...infelizmente...

bjitos

ianita disse...

Lilipat: é que é isso mesmo, sem tirar nem pôr... em quem nos lê a alma e quem nos vê além das palavras... quem nos reconhece as manhas... quem lê nas nossas entrelinhas...

São poucos... mesmo. Mas os poucos valem tudo.

Kisses

Rice Man disse...

:) O caminho é TÃO MAIS FÁCIL quando temos amigos desses! E acho que estás enganada, tu não ficaste sem asas nem caíste... o chão é que veio ter contigo! :) Assimila/toma consciência disso e voarás de novo mais cedo do que imaginas. ;)

ianita disse...

Mr. Rice: Acho que as minhas asas não suportam o meu peso! LOL :)

E sim... é muito mais fácil... muito mesmo. E muda-nos a vida.

Obrigada.

izzie disse...

:) Completamente!

Beijo,