10 de junho de 2008

Dia de Camões, de Portugal e das Comunidades

Porque há quem não saiba por que é que hoje é feriado...


Quando nos estamos a preparar para assassinar a língua portuguesa, quando pessoas que nunca vieram a Portugal estão a berrar pela nossa Selecção até perderem a voz, é tempo de pensar o que significa isto de se ser português.Eu sei que o dia é de Camões, mas eu sempre preferi o Fernando Pessoa e a verdade é que é dele a frase que, para mim, melhor define isto de se ser português: "A minha pátria é a língua portuguesa!" Por isso é que não me importa nada que finalmente se admita que aquilo que os brasileiros falam não é português. Porque a pátria deles não é a nossa, nem tem nada que ser!



Ser português é Camões e Pessoa e Sophia e Saramago e Aleixo a transpirar nas nossas palavras; é sardinhas assadas em cima da brôa; é melão; é o futebol ao Domingo; é santos populares; é a bela da bifana; é o cozido e a feijoada e a alheira e a chouriça e as migas; o tinto; a mini; os tremoços e as pevides e os caracóis; é o deixar tudo sempre para a última; é o chegar sempre atrasado; o pastel de nata; é a padeira de Aljubarrota que deu uma coça nos espanhóis; ser português é algo que me escapa completamente, mas que me define totalmente! É toda uma cultura e a língua, como veículo de cultura, vale mais que as fronteiras mais antigas da Europa e é o que nos une. Pronto, a língua e o Cristiano Ronaldo! Mas é que o futebol é a única forma de voltarmos a dar uma sova nos espanhóis como já demos há centenas de anos! Por isso, ser-se português é também esquecer as dívidas e gritar pela Selecção até se perder a voz e chorar com o Hino...


Ser-se português é fantástico, mesmo com crise e com antigos sofistas a darem-nos cabo do juízo e do bolso, mesmo depois de tudo de deprimente que vemos nos telejornais, vou terminar com uma frase que é tipicamente portuguesa: "podia ser pior!"

2 comentários:

Verónica disse...

Ali na parte ser português é ser Camões ... Cometeste um lapso imperdoável, falta o Eça! ;)

Ianita disse...

Tens de me perdoar, até porque também não mencionei o meu Camilo!

Outra grande característica de se ser português: ingratidão. (Mentira!)