31 de julho de 2008

Deixa-me rir!

Deixa-me rir... Essa história não é tua. Falas da festa, do sol e do prazer, mas nunca aceitaste o convite. Tens medo de te dar e não é teu o que queres vender...


Deixa-me rir.... Tu nunca lambeste uma lágrima. Desconheces os cambiantes do seu sabor. Nunca seguiste a sua pista do regaço à nascente. Não me venhas falar de amor!!!!


Deixa-me rir!!!!!!! Tu nunca auscultaste esse engenho, de que falas com tanto apreço. Esse curioso alambique, onde são destilados noite e dia o choro e o riso!


Deixa-me rir... Ou entao deixa-me entrar em ti, ser o teu mestre só por um instante, iluminar o teu refúgio, aquecer-te essas mãos, rasgar-te a máscara sufocante........


Deixa-me rir!!!

Mas se eu fosse crítico de arte, havia de...

5 comentários:

Verónica disse...

Esta letra é simplesmente linda.
Palmas para o Jorge ;)

Ianita disse...

Gosto muito mais do "Dá-me lume", mas hoje estou mais numa de Deixa-me rir...

fitipaldi disse...

sábias palavras do mestre

LMF disse...

Rir faz bem.

Ianita disse...

É isso aí!

Nada como ter sentido de humor para dar mais colorido à vida! ;)