23 de abril de 2009

Bolas de sabão



Somos adultos. Como adultos que somos achamos que não podemos ser crianças. Temos de ter atitudes adultas, pensamentos adultos, temos de deixar para trás os nossos brinquedos e muitas vezes até os nossos sonhos patetas de crianças. Temos de crescer. Temos de mostrar que somos adultos. Mas de que vale não jogar às escondidas nem à apanhada se depois temos comportamentos imaturos com quem nos rodeia? Há coisas que fazíamos na nossa infância e que deixámos de fazer (não sei bem porquê) que nos fazem felizes. Balões, castelos na areia, bolas de sabão...


No Verão passado, a Maggie esteve em minha casa com os pais. Fomos à praia e eu não me lembro da última vez que me tinha divertido tanto na praia. Eu fiz castelos na areia. Eu fiz bolos de areia. Eu mandei água ao corpo dela. Eu fiz piscinas. Eu diverti-me. Onde está escrito que a partir de determinada idade temos de deixar de fazer castelos na areia? Por que é que não podemos comprar baldes e formas e encinhos e divertirmo-nos? Por que é que só as crianças recebem balões e chupa-chupas?



Ontem fiz bolas de sabão e foi muito muito bom :)

31 comentários:

Lita disse...

Na maioria das vezes encaramos o "ser adulto" como levar a vida demasiado a sério e não o responsabilizarmo-nos por quem somos, pelo que queremos e pelas escolhas que fazemos.
Brincar é bom. Rir é bom. E eu adoro fazer bolas de sabão.

Beijocas.

Ianita disse...

Lita: era isso mesmo que eu queria dizer, mas não disse :)

Beijos!

@me@@@ disse...

estás a falar com a maniaca das bolas de sabão, sou louca mesmo!!!


:-)

Ianita disse...

@me@@@: eu já não fazia bolas de sabão há décadas... É um show, não é? :)

Vera Angélico disse...

(Suspiro... again...)

Afinal, esta é a semana dos suspiros (não foi só ontem que foi o dia...)!

Eu também tenho fascínio por bolas de sabão!

Ianita disse...

Vera: Temos de fazer um encontro nacional de bolas de sabão! :)

bono_poetry disse...

..oi menina !!li o que deixei de ler ha uns posts atras..e tens algumas manias muito parecidas com as minhas...boa musica como sempre...muita intensidade em ti sempre...gosto de ti menina sem fretes...heheh

...quando as bolas de sabao nos fazem sorrir e a areia nos esconde a tristeza porque nao ser menino de novo?eu tenho ainda alguns sonhos e um deles o maior de tds era brincar com uma crianca parecida comigo e nesse dia serei o mais tonto dos adultos de certeza...o poeta dizia que "o mundo pula e avanca como bola colorida entre as maos de uma crianca"seria o poeta tonto ou somente feliz entre as brincadeiras e sonhasse que tudo seria mais facil se nos fossemos lembrando de ser mais criancas...belo post alias como tu es belo ser humano com feitio de sem fretes...hehe beijo saudades de aqui vir...prometo mais regularidade...kiss!

Ianita disse...

Bono: os sonhos fazem o mundo avançar, sem dúvida. O poeta não é um tolo. António Gedeão era um visionário, um homem e um poeta como poucos.

Gosto que haja quem partilhe estas minhas patetices, que haja quem as incentive até. Quanto a quem olha para mim parada numa estação de serviço a fazer bolas de sabão com ar de "esta gaja é doida", só me resta sorrir e talvez dizer "eles não sabem nem sonham..." :)

Com feitio e daquele mau! :) Não gosto de fazer fretes e acho que os fretes não se deviam fazer, ponto. Se vir aqui não é um frete, pois volta sempre que queiras. A porta está aberta :)

Obrigada pelas palavras. :)

Mag disse...

Olha, se ser criança é, com 33 anos, adorar andar de baloiço e jogar à bola com os primos, fazer desenhos com a sobrinha e sonhar com castelos de algodão... count me in :)

E, com o vento que está, é um óptimo dia para soprar bolas de sabão! ;)

Ianita disse...

Mag: quando fazemos essas coisas com crianças ninguém te olha de lado. Mas quando compras livros de colorir e os pintas sozinha, de sorriso nos lábios... quando passas por um baloiço e simplesmente tens de ir... quando vais sozinha à praia e fazes castelos na areia... por que não?

:)

Brigitte disse...

Adoro bolas de sabão, sabe tão bem faze-las!!!!

um enorme sorriso para ti!

Ianita disse...

Brigitte: :) :) :) (trouxe-as para o trabalho.... mas não digas a ninguém!)

Kisses

bono_poetry disse...

..plam plum..
...pois nao sou mesmo de fretes menina...
volto sempre!se me for possivel!!!
..sorri!!!olha la essa dos decotes...nao dei por nada!!!heheheh

Mi disse...

Ser adultos não é deixar morrer o nosso lado de crianças... mas adicionar-lhe a responsabilidade e um maior conhecimento do mundo que nos rodeia.
Enquanto jovem adulta, ainda muito do ser criança se mantém aceso em mim... Agora é lutar para que não morra.

E eu adoro castelos na areia, sempre adorei e nunca vou deixar de adorar! E de gomas e chupa-chupas... e adoro saltar à corda e jogar ao elástico! He he!

TM disse...

Mas nós podemos e devemos sempre ser uma pouco crianças...
Cá eu adoro andar de baloiço... :D

Ianita disse...

Bono: pois, assim de repente, voltaste :)

E sorrir, sorrio sempre :)

Kisses

Ianita disse...

Mi: Adoro saltar ao elástico!! :) E fazer guerras de água na praia... e andar de baloiço... e tudo :)

Por que é que há quem ache que ser adulto não pode ser divertido? Tolos!

:)

Ianita disse...

TM: Precisamente! :)

Fenix disse...

Eu preciso de continuar a fazer todas as "maluquices" de criança, porque senão fico amarga e rabujenta.
Uma amiga uma vez disse: "é preciso ser-se muito adulto para continuar a ser criança".
Eu concordo com ela. Considero-me uma adulta responsável e quem me conhece comprova isso mesmo. No entanto só sou feliz se puder ter os meus momentos de cirança, se deixar sair e respirar a criança que há em mim.
Vive junto de mim uma pessoa muito ao contrário disto. De criança só lhe ficaram as dependencias e as pieguices e egoismos da mais tenra idade. No entanto como pessoa adulta comporta-se como mais velho do que o meu pai e o meu pai tem 70 anos.

Cada um é como cada qual, mas acho que as pessoas assim como tu, que trouxes-te a criancice feliz e alegre para a idade adulta, são mais felizes e tornam quem os rodeia mais felizes.

Beijinhos
São

Ianita disse...

Fénix: "é preciso ser-se muito adulto para continuar a ser criança" adorei isto! Acho que é isto mesmo!

Obrigada.

Kisses

Rice Man disse...

Só fizeste uma coisa que é natural para ti! :) Qualquer pessoa que aqui venha vê que a criança em ti está bem viva (e a dar-se muito bem com a parte adulta) pela alegria com que encaras o mundo! :)

Às vezes perdemos o contacto com as coisas com que brincávamos e esquecemo-nos do quão bom era... mas gosto de pensar que uma simples bola de sabão é o suficiente para trazer tudo de volta! ;)

Ianita disse...

Mr. Rice: uma simples bola de sabão, com um ursinho na embalagem e um tartaruga na tampa! Um luxo! :)

Sou assim tão transparente?

;)

Verónica disse...

Continua nas bolas de sabão, fazem-te muito bem ;)

Ianita disse...

Verónica: :)

Eumesma disse...

Porque é suposto ser-se adulto qd se é adulto e deixar a criancisse de lado...
Mas nós deveremos ser aquilo que nos apatecer ser se for isso que nos der prazer , se com isso nos sentirmos bem...
E regressar á infância sabe tão bem. Portanto força com as bolas, sempre! ;-)

Bjs

Ianita disse...

Eumesma: eu gosto das minhas pequenas patetices ;)

Kisses

Zabour disse...

Pois eu sinto-me uma priveligiada por poder fazer tudo isso e muito mais e ainda pagarem-me para isso ;O)

Beijinhos

Rapariga do Batom Vermelho disse...

Oh, nostalgia...!:)

Levamos a vida demasiado a sério, sempre direitinhos para não desalinhar... Deixámos de desfrutar para viver em função disto e daquilo que queremos ter ou ser... Quando já somos alguma coisa, quase sempre uma coisa maior que não reconhecemos...

Na verdade, passamos a vida a jogar às escondidas e à apanhada. Não concordas?;)

Beijinho*

Ianita disse...

Zabour: pois... sei o que isso é. Tenho saudades de dar aulas precisamente por isto. Se bem que, os miúdos ficavam muitas vezes a olhar para mim :)

Rapariga: Tens muita razão. Mesmo. É verdade que passamos a vida a jogar às escondidas e à apanhada, mas sem o sorriso no rosto das brincadeiras de criança, não achas? Devíamos rir mais... :)

lilipat2008 disse...

Realmente...aquilo que nos fazia felizes na infância é aquilo que deixamos para trás...
Engraçado, esta semana fiz uma bolha de sabão, sem querer, com o detergente da loiça e até a minha mãe se riu...é impressionante como uma coisa tão simples pode fazer-nos sorrir...:)

bjitos

Ianita disse...

Lilipat: é isso mesmo. Deixámos para trás o que nos fazia rir, como se os adultos estivessem proibidos de rir... Que parvoíce, não achas? :) Vivam as bolas de sabão!!