9 de junho de 2008

À terceira não foi de vez...

Ainda não foi ontem que o melhor tenista de todos os tempos (faltam só duas vitórias) conseguiu bater o Nadal na terra-batida de Roland Garros... Eu estava mesmo confiante que a terceira seria de vez, mas não foi o que aconteceu.

Ele é o melhor do Mundo, mas na terra-batida não chega aos calcanhares do Nadal, a verdade é esta...E não é que o Federer seja muito mau na terra-batida. Não esquecer que ganhou o Estoril-Open e que nos últimos 3 anos tem chegado sempre à final do Roland Garros. Só que, para seu infortúnio, é sempre contra o Nadal. E ontem... ontem foi humilhado, eliminado com uns parciais 6-1, 6-3 e 6-0. É o torneio do Grand Slam que lhe falta...


Gosto do Federer, não só pelo jogo (e que jogo!),mas porque é um grande homem e um exemplo. Não se vê nele uma atitude menos digna (não é dos que insultam os árbitros, ou contestam as jogadas, ou dos que partem raquetes), nem uma palavra menos digna. Se calhar, por ser contido demais, é que ontem não se enervou e ganhou um jogo que até esteve ao seu alcance, algures durante o 2º set. Tive pena...

2 comentários:

Verónica disse...

Não vi, estava a passear de barco no Guadiana. Mas também não perdi nada, não gosto de ver bater no ceguinho...

Desde o Boris Becker que não me interesso a sério por ténis.

Ianita disse...

Pois... Parece-me que a tua tarde foi mais interessante que a minha! É pena não teres conhecido um marinheiro jeitoso. Parece-me que é espécie em vias de extinção! :(