28 de outubro de 2008

Avaliação



Não é piada. Uma falta, mesmo que justificada, conta negativamente na avaliação dos professores. A avaliação dos professores é precisa. Muito. Mas, nestes moldes, toca o ridículo. O professor é avaliado em tudo, excepto na sua pedagogia. Um professor deve ser bom colega, bom a organizar actividades extra-curriculares, bom a fazer horários, bom na relação com os pais, mas essencialmente e principalmente, um professor TEM de ser bom professor. Dar aulas, ensinar, motivar, cativar, ajudar a pensar. Essas coisas que agora não contam para nada.
Ah, mas os avaliadores vêem as planificações. E?! Uma planificação pode ser copiada (e já me copiaram muitas e já me ia lixando à conta disso). Ou pode um professor fazer uma planificação perfeita. Linda, linda, linda. Daquelas planificações que são uma maravilha para os olhos e para a mente. E?! De que vale uma planificação toda xpto se o professor não souber ensinar?
A avaliação de professores é premente. Como a avaliação de médicos, de funcionários de repartições, etc. O que há agora não é avaliação, mas uma anedota.

14 comentários:

@me@@@ disse...

É excessivo tenho que concordar...

Ianita disse...

É que o Governo recuou na única coisa que estava correcta na 1ª proposta de avaliação: avaliação dos professores em aula.

Agora, é isto. Um circo.

Kiss

PAULO LONTRO disse...

É o que dá quando se parte do Caos.
Quando eu andava na escola não havia qualquer critério de valorização dos professores que se esforçavam e sabiam ser profissionais e desvalorização dos opostos, eu mesmo poderia com o meu curso dar 1001 cadeiras do secundário, tinha professores com capacidade pedagógica abaixo de zero ... enfim.
O que não se pode fazer agora é criar um novo caos, desta vez burocrático, para se chegar ao cosmos da justiça.

Ianita disse...

"No início era o Caos...". :) As primeiras palavras da Teogonia de Hesíodo.

Tens toda a razão. A Avaliação é muito necessária! Mas sem se assistir a aulas, como se separa o trigo do joio? Até porque os maiores energúmenos a dar aulas normalmente eram os mais porreiros nos corredores. Por isso, pelos critérios desta lei, são esses os que têm melhores avaliações...

Isto irrita-me profundamente. Fiz estágio e fui avaliada em situação de aula e não morri. De que é que estes professores que são contra a avaliação das aulas têm medo? I wonder...

Kiss

Dawa disse...

Quando não sabem mais o q fazer, p mostrar trabalho, inventam.
É uma parvoice mesmo!
Beijinhos!

Ianita disse...

Pois... mais valia estarem quietos, né? Se era para fazerem asneira...

Mas pelo menos tiveram coragem de começar a mexer neste ninho de vespas. Só não foi da melhor forma...

Kiss :)

Anuska disse...

Ou é o 8 ou é o 80... o que antes era de menos agora torna-se absurdo...

Ianita disse...

Nem mais! Se eu não fosse contra a violência, mandava-lhes um par de estalos! :)

Kiss

Isandes disse...

Isto é + complexo do k parece:

1º - há profs de Educ. Física a observar aulas de Música; profs de Portug. a observar Inglês, língua k não dominam minimamente; Matem - FQ~; etc...

2º - Há escolas que, por achar k objectivos como o "melhorar sucesso escolar alunos" são tão normais, que começam a inventar larguete e a elevar a fasquia do Excelente pa profs k consigam angariar 500 euros pa escola (Sim, inacreditável...);

3º - Há escolas k exigem planos diários de aula impressos! (com akelas paneleirices todas k se planeiam sempre mentalmente, mas k exigem estar escritas e impressas, repito!, para dar k fazer e gastar papel e tinta e tempo);

4º - se, por participar n1 visita de estudo, 1 prof faltar a 1 dada turma, essa falta não é entendida como prestação de serviço profissional, contando, negativamente, claro, para a progressão na carreira - na minha escola, tá-se a desistir de fazer visitas. kem perde? Alunos...

5º - Por decreto, preto no branco, a retenção tem carácter excepcional, obrigando, quando tal, ao preenchimento de montes de papelada;

6º - sobra, efectivamente, muito menos tempo para o k + interessa...

Conclusão? A meu ver, a este modelo de avaliaçaõ só reconheço o mérito de fazer diminuir o índice de abstenção dos profs. Absolutamente + nada.

u João disse...

Olá! Os professores são essenciais para o país, portanto, tudo a favor deles, nada contra eles!
beijo

Ianita disse...

Isandes: sei disso tudo. Só não me alonguei mais para não me chamarem radical :)

É ridículo! Sou a favor da avaliação mas nunca nestes moldes.

Eu própria, ex-professora de Português e de Latim, dei por mim a dar aulas de Música. Como boa profissional que sempre fui, fiz uma formação (a que ninguém me obrigava) e estudei. Estudei muito. Preparei-me. E sei que fiz um bom trabalho. Mas...

E, nessa experiência no 1º ciclo, apercebi-me do impensável: um aluno não chumba sem aprovação dos pais. Conclusão? Miúdos na 4ª classe sem saberem ler nem escrever! Não é exagero! É uma verdade que testemunhei com os meus olhos!

Algo está mal aqui no Reino da Dinamarca, não achas Isandes?

Isto revolta-me bastante. Principalmente porque a opinião pública está toda contra os professores.

Kisses

Ianita disse...

João: Eu sou a favor da avaliação de professores. Porque acho que tem de se fazer alguma coisa para prestigiar a classe. Mas esta avaliação não, obrigada!

Um professor é cada vez mais um burocrata que preenche papeis do que um pedagogo... e temos tantos bons professores... tantos! Enredados em papeis e mais papeis e papelinhos...

Kiss

Anita :) disse...

Eu sou totalmente a favor da avaliação dos professores mas, sem extremismos que acabam por cair no rídiculo como é o caso :/

Beijinho

Ianita disse...

Isto não se faz. Os professores estão de tal maneira entalados e afogados em papéis da treta que não servem pra nada que......

Kisses