13 de janeiro de 2009

Certezas, precisam-se!

Preciso urgentemente de adquirir meia dúzia de valores absolutos,
inexpugnáveis e impenetráveis,
firmes e surdos como rochedos.

Preciso urgentemente de adquirir certezas,
certezas inabaláveis, imensas certezas, montes de certezas,
certezas a propósito de tudo e de nada,
afirmadas com autoridade, em voz alta para que todos oiçam,
com desassombro, com ênfase, com dignidade,
acompanhadas de perfurantes censuras no olhar carregado, oblíquo.

Preciso urgentemente de ter razão,
de ter imensas razões, montes de razões,
de eu próprio me instituir em razão.
Ser razão!
Dar um soco furibundo e convicto no tampo da mesa
e espadanar razões nas ventas da assistência.

Preciso urgentemente de ter convicções profundas,
argumentos decisivos,
ideias feitas à altura das circunstâncias.
Preciso de correr convictamente ao encontro de qualquer coisa,
de gritar, de berrar, de ter apoplexias sagradas
em defesa dessa coisa.
Preciso de considerar imbecis todos os que tiverem opiniões diferentes da minha,

de os mandar, sem rebuço, para o diabo que os carregue,
de os prejudicar, sem remorsos, de todas as maneiras possíveis,
de lhes tapar a boca,
de lhes cortar as frases no meio,
de lhes virar as costas ostensivamente.
Preciso de ter amigos da mesma cor, caras unhacas,
que me dêem palmadinhas nas costas,
que me chamem pá e me façam brindes
em almoços de camaradagem.
Preciso de me acocorar à volta da mesa do café, e resolver os problemas sociais
entre ruidosos alívios de expectoração.
Preciso de encher o peito e cantar loas,
e enrouquecer a dar vivas,
de atirar o chapéu ao ar,
de saber de cor as frequências dos emissores.
O que tudo são símbolos e sinais de certezas.
Certezas!Imensas certezas! Montes de certezas!
Pirinéus, Urais, Himalaias de certezas!
(António Gedeão)

7 comentários:

Vera Angélico disse...

O humor do Herman deve ter sido inspirado aqui. ("Himalaias de certezas"), é com a devida analogia semelhante a "resmas de gajas"!

Dava o mundo para ter as minhas. Para experimentar segurança, como costumo dizer. Acho que chegamos a uma altura da vida em que a emoção e a surpresa são importantes, mas apenas na medida certa. Por agora, preferia as certezas.

Espero que encontres as tuas.

Beijos.

;)

Ianita disse...

Também eu... pelo menos certezas com as quais possa viver. Certezas que me descansem a alma e o coração e a cabeça. Podem não certezas certas para toda a gente... quero certezas certas para mim...

O tempo passa e não ajuda e eu tenho de ter a certeza até ao fim do dia... não posso adiar mais. Mas custa.

Nem eram precisos Himalaias de certezas, bastava Serra de Candeeiros de certezas! :)

Kisses

(as tuas também já devem ir a caminho, prometo!)

Kaila disse...

Percebo o sentido...mas vivi com uma pessoa que tinha sempre essa atitude de certeza e razão...Todas as imaginárias!...e acho k certezas só no nosso coração,no sentido global do sentir...foi a lição que tirei...não sei se a correcta...

fica bem!:)

Ianita disse...

Sim... também já tive certezas dessas e não se revelaram boas... nem mesmo certas.

O que digo é que no momento em que tomamos uma decisão, precisamos de certeza... se tivermos certeza dói menos tomar a decisão... se tivermos certeza dói menos se falhar... porque pelo menos por um momento tivemos certeza...

No fundo, concordo contigo... não há certezas possíveis. Mesmo... ainda assim, eu queria :)

Kisses

bono_poetry disse...

...escolhes um dos meus pilares da minha descoberta...amei!!!

Lita disse...

Aquilo que mais aprendi, ao longo dos anos, e de que me orgulho, é de ter perdido certezas... agir segundo o instinto, o coração... saber que este certeza é minha e é efémera... como tudo. E saber que as minhas certezas não são mais, nem melhores, que as dos outros. Isso tem-me ajudado muito..

Ianita disse...

Bono: :)

Lita: sim... eu sei isso. Mas ter certeza no momento da escolha ajuda-me a não ter arrependimentos. Preciso de uma dose de certeza na decisão que tomo porque sei que não me vou arrepender dela depois, por pior que corra... sem certezas...... ai!

Kisses