12 de março de 2009

Das coincidências e da amizade

Há coisas que não se explicam. Há coisas que não se convertem em palavras. Há coisas que nos escapam à explicação, à racionalização. Há coisas que são assim e pronto. Como o gostar de pessoas. Por mais que tentemos, não o explicamos, sentimo-lo. Até porque as pessoas são para serem vividas, experimentadas, sentidas e não explicadas.
Em relação aos namorados tenho uma explicação muito relacionada com o cheiro. O olfacto é o meu sentido mais apurado e tenho plena consciência do cheiro das pessoas. Não falo dos maus cheiros, mas do cheiro a sério. :) Aquele que se sente no pescoço... e sei que me sinto atraída por homens cujo cheiro me atrai. Apaixono-me pelo pacote cheiro+sentido de humor+ inteligência. :)
Nas amizades é diferente. As compatibilidades são mais difíceis de explicar. Até porque não gosto de yes-people, de pessoas que concordam comigo em tudo. Os meus amigos são pessoas com quem posso falar, conversar e discutir sem que haja amuos. Pessoas que me põem à prova, que me desafiam e me tiram desta confort zone em que insisto em me pôr. Pessoas que me dizem o que preciso de ouvir e não o que quero ouvir.
Já falei aqui dos meus amigos algumas vezes. E quando olho para o meu leque de amigos surpreendo-me com os caminhos que nos juntaram. Com as coincidências que nos levaram ao mesmo sítio e que nos juntaram para sempre. Penso em como as coisas podiam ter sido muito diferentes, em como podíamos ter sido amigos antes, em como somos tão diferentes que até podíamos nunca ter falado na vida. Penso em como fui buscar os meus amigos a lugares tão remotos e como todos partilham características fantásticas: inteligência, sentido de humor e independência. Gosto de pessoas assim e gosto que o Universo as ponha no meu caminho e a gostar de mim também.
Pronto... aqui está um post parvo dedicado a pessoas importantes e ao Universo e às suas coincidências. Quanto mais vivo, mais percebo que tudo acontece quando tem de acontecer, quando estamos prontos. E as pessoas certas aparecem quando estamos prontos para elas. E ficam para a vida. E lembro-me de repente de um filme ainda mais parvo que eu, Instantes decisivos, com a Gwyneth Paltrow. Às vezes questionamos o caminho onde estamos, os pormenores minúsculos que nos puseram neste caminho e não noutro, e não pensamos que o Universo nos pode estar a poupar de algo muito pior.
Parvoíces à parte... gostava de poder sair daqui e poder estar numa esplanada com as minhas pessoas. Pessoal, vai uma caracolada? (caracóis não têm colesterol, pois não?)

23 comentários:

Lita disse...

LOOOL
O que eu me ri.
Eu gosto de cheiros. Quando fores às compras, leva-me contigo. Gostamos do mesmo tipo de pacote, definitivamente! ;)

Quanto ao resto, eu concordo com a Madre Teresa, mais do que receber aquilo que pedimos, recebemos aquilo que precisamos. Até as pessoas. Sobretudo as pessoas.

E não achei o "Instantes Decisivos" parvo. Amei. Mas também não te acho nada parva.
E... posso ir contigo aos caracóis???
;)
Beijos

Ianita disse...

Lita: por isso é que está tão difícil... diz que o pacote está a modos que esgotado! :) LOL Mas já pus o meu nome na lista de espera ;)

Sobretudo as pessoas, sem dúvida. Sobretudo as pessoas...

E o filme... eu adoro! Tenho o DVD e de vez em quando revejo. A maioria das pessoas acha parvo, mas a mim aquilo fez tanto sentido e lembro-me tantas vezes daquilo... ajuda-me a pensar menos no "e se" e a viver mais o que o Universo me dá.

Obrigada.

Beijo!

Verónica disse...

Caracolada?! Era já. Encontramo-nos na Luz de Tavira ;)

Ianita disse...

Pois... e por que é que não nos podemos encontrar ali na Nazaré? Temos que fazer novas tradições :)

Kiss

izzie disse...

Ora lá está... agora percebi!
E não é pa ser uma yes-person... pq n faz o meu género... mas concordo... em tudo.
Até no filmezinho parvo e tudo... assim, torna-se dificil comentar... mas sabe bem!

Back to Twitter then!

Beijo

Ianita disse...

Izzie: o pacote é jeitoso, não é? E por todas gostarmos do mesmo é que os pacotes bons andam esgotados! :)

Um dia... Um dia...

Back to twitter!

Kisses

lilipat2008 disse...

"Nas amizades é diferente. As compatibilidades são mais difíceis de explicar. Até porque não gosto de yes-people, de pessoas que concordam comigo em tudo. Os meus amigos são pessoas com quem posso falar, conversar e discutir sem que haja amuos. Pessoas que me põem à prova, que me desafiam e me tiram desta confort zone em que insisto em me pôr. Pessoas que me dizem o que preciso de ouvir e não o que quero ouvir."
Não podia concordar mais...é mesmo isto...:)
Quanto a esse filme, já o vi e adorei, precisamente por isso...às vezes ficamos chateados com algum pormenor que, no fundo, salvou-nos de algo muito pior...:)

bjitos

Ianita disse...

Lilipat: passamos o filme a pensar que seria melhor se ela tivesse apanhado aquele metro... mas afinal :)

Beijo!

Cat disse...

realmente a amizade é algo importante nas nossas vidas...
disseste o que eu queria dizer..;-)

Ianita disse...

Cat: a verdadeira amizade não tem lugar a falsidades nem a maus sentimentos... :)

Kiss

Hermes disse...

Se os caracóis têm colesterol não sei, depende, podes sempre comer daqueles que tenham feito análises há pouco tempo.

Eu voto na Luz de Tavira, ainda hoje lá estive. Ou melhor, e que tal Cabanas? Muuuuuuuuuuiiiito melhor.

Sagres ou Super Bock?

ParadoXos disse...

uma caracolada e uma imperial
pode ser?

beijos fraternos

Ianita disse...

Hermes: aqui não se beber cerveja... por isso, uma dose de caracóis (ou duas) e um sumol de ananás, de faz favor! :)

Ianita disse...

Paradoxos: eu para a caracolada aceito sempre companhia ;) Só a imperial é que dispenso :)

Vera Angélico disse...

Duas ou três considerações... não sei se achas estranho. Mas o cheiro é um dos sentidos ao qual dou mais importância. Refiro-o muitas vezes no blog. Quando chego, diariamente, ao pé da Helena, é a primeira coisa que faço. Cheirá-la. Também é uma das coisas que mais me atrai nos respectivos (e estou a tentar não pensar muito nisso...)!

Também sou assim com as amizades. Não gosto daquelas pessoas que só nos dizem o que queremos ouvir. Gosto de ralhar e discutir, se tiver que ser. Sobretudo gosto que me digam a verdade (porque insisto muitas vezes em não querer vê-la...)!

Se quiseres passar pela Nazaré num destes dias, e quiseres companhia... caracóis não gosto. Mas há alternativas...ehehehe)!

Beijos.

Ianita disse...

Vera: parece haver concensos :)

E sim. Conta comigo um dia destes na Nazaré. Para uma caminhada pelo calçadão? :)

Kisses

PAULO LONTRO disse...

O mais curioso e uma pena é ver pessoas que perdem tanto tempo para tomarem uma decisão, para escolher um caminho.
A vida é um baloiço, dos dois lados há coisas boas e coisas más, experiencias positivas e negativas, com ambas se aprende.
É inútil parar esse baloiço para pensar em qual dos lados vou ter sucesso ou vou ser feliz ou… ou… ou…, parar o baloiço para dizer vezes sem fim a palavra SE e MAS, parar o baloiço é a estagnação é o não viver.
Mesmo quando o lado, o caminho é escolhido a certeza do bom e do mau não é definitiva, falta o factor tempo, o que hoje é bom pode ser desilusão amanhã ou ao contrário. Mensagem clara, a desse filme.
O sofrimento está na não decisão (na espera) nunca está na decisão.
Claro que posso ser a única pessoa do mundo a pensar assim, ou talvez não!

Ianita disse...

Paulo: talvez não, talvez não.

Muitas vezes gritamos impropérios contra o Universo, contra o destino, por não nos trazer o que queremos. E não paramos para pensar que, na maioria das vezes, o que queremos nem sequer é o melhor para nós. A vida ensina-nos isso e temos de ter a humildade de o aceitar. Ainda bem que não tive tudo o que quis, ou tinha-me casado aos 20 anos, como era o meu sonho de infância :) LOL

E sim, eu arrisco viver. Prefiro mil vezes uma decisão errada que decisão nenhuma. E nisto, em que estamos tão de acordo, é que a maioria se afasta. Ainda assim, estou satisfeita com esta forma de pensar. E vou continuar a errar, a viver :)

Beijo grande e obrigada!!

Eumesma disse...

Ora miuda, post sensiveis e sobre a amizade nunca são parvos...:-).

E tb tenho essa mania dos cheiros nos homens lol ;-), não és única..

Caracois, pois não gosto, mas outras coisas até que iam nem que fosse só um sumol...
E axo ke o caracol é um bichinho sem castrol (digo eu...) :-)

Bjs e bom fds

Ianita disse...

Eumesma: adoro sumol ananás... :) adoro adoro adoro! :)

E caracóis... mas pronto... vou-me aguentando!

Kiss

Manuela disse...

Os caracois nao devem ter mas o molhinho e o paozinho no molhinho...

Manuela disse...

Os caracois nao devem ter mas o molhinho e o paozinho no molhinho...

Ianita disse...

Manuela: o pãozinho não faz mal nenhum... além disso, não costumo molhar o pão no molho dos caracóis. É mesmo só a carninha!

Kiss