31 de março de 2009


Sou um guardador de rebanhos

Sou um guardador de rebanhos.
O rebanho é os meus pensamentos
E os meus pensamentos são todos sensações.
Penso com os olhos e com os ouvidos
E com as mãos e os pés
E com o nariz e a boca.

Pensar numa flor é vê-la e cheirá-la
E comer um fruto é saber-lhe o sentido.

Por isso quando num dia de calor
Me sinto triste de gozá-lo tanto,
E me deito ao comprido na erva,
E fecho os olhos quentes,
Sinto todo o meu corpo deitado na realidade,
Sei da verdade e sou feliz.


Alberto Caeiro


Não se pode viver sem sentir. Não se pode sentir sem viver. Não se pode viver sem viver.

14 comentários:

@me@@@ disse...

Como Adoro Pessoa....


:-)

Mag disse...

E ainda bem que não... que espécie de vida seria? Não seria viver... seria sobreviver!
Tem um bom dia, linda! :)

Lita disse...

A ainda bem que assim é. Não gostaria que fosse de outra forma.
Um enorme abraço!

Brigitte disse...

No meu 12º ano estudei este texto na disciplina de Português, fascinou todos os alunos!!!

Uma beijoca
:)

Jorge Rita disse...

Pessoa via mais que os outros. De facto.

Hélio disse...

Um magnifico 'mantra' esse q no final escreveste...
Beijoca grande! :)

lilipat2008 disse...

Acho que se eu tivesse vivido na era do Fernando Pessoa ou vice-versa, teríamos sido grandes amigos, quiçá até almas gémeas...:)
Adoro Fernando Pessoa, adoro todas as faces deste homem, adoro tudo o que ele escreveu...assim que vi o início deste teu post derreti por dentro e um sorriso aflorou em meu rosto...obrigada...:D

bjitos

Rice Man disse...

:) That photo has 'Alentejo' written all over it! Muito bem apanhado. Quem a tirou estava certamente a vivê-lo. O poema e a foto complementam-se maravilhosamente. :)

Ianita disse...

@me@@ , Jorge, Brigitte: Pessoa é O poeta. É O escritor. Tem uma obra extensíssima e maravilhosa e vale mesmo muito a pena.

Kisses

Ianita disse...

Mag: Não confirmo nem desminto... tenho a minha forma de ver e de viver... :)

Kiss

Ianita disse...

Lita: eu não sei ser de outra forma, por isso não sei como seria... sei que assim é bom! Muito bom!

Kisses

Ianita disse...

Hélio: quando dizemos o que sentimos nunca estamos errados :)

Ianita disse...

Lilipat: eu gostava de lhe ter estendido a mão... foi uma pessoa extremamente atormentada e infeliz. Gostava que ele pudesse ter vivido para além da literatura. Mas quem sou eu, não é? Ele escolheu a sua forma de viver... foi a certa para ele.

Kisses

Ianita disse...

Homem do Arroz: Esta foto foi tirada na Barragem do Alvito, Alentejo. :) Adoro tirar fotos como me ensinaram que não se podia, contra o sol.

O poema é de um génio. A foto é minha,mas o mérito é da Natureza e não meu. Eu só juntei as duas coisas no mesmo local.

Kisses