2 de abril de 2009

Come on, try a little :)

I blame this on Izzie :) Já nem me lembrava. 1996. Há muito quem não entenda. Vejo a minha sobrinha e os seus 16 anos e vejo que miúdos como ela não entendem o que era ter 16 anos em 1996, numa aldeia e com pais pouco dados às novas tecnologias. Música era a que dava no Top + e a que passava na rádio. Tenho imensas k7s cheias de músicas com o animador de rádio a falar por trás. O cd começava a aparecer e ainda ouvi muitas pessoas dizer que nunca ia destronar o vinil. Não havia computador em casa muito menos net. Nada de mp3 e afins. Era o Top +... quando vejo o Jakob Dylan pela primeira vez... acho que foi amor à primeira vista :) Continuo a gostar muito desta música, mas, não sei bem porquê, há já muito tempo que não ouvia. É hoje. The Wallflowers, One headlight. :) (Izzie, uma versão diferente da que te deixei no blog, para ver se não roubo tudo)



So long ago, I don't remember when
That's when they say I lost my only friend
Well they said she died easy of a broken heart disease
As I listened through the cemetery trees

I seen the sun comin' up at the funeral at dawn
The long broken arm of human law
Now it always seemed such a waste
She always had a pretty face
So I wondered how she hung around this place

[Chorus:]
Hey, come on try a little
Nothing is forever
There's got to be something better than
In the middle
But me & Cinderella
We put it all together
We can drive it home
With one headlight

She said it's cold
It feels like Independence Day
And I can't break away from this parade
But there's got to be an opening
Somewhere here in front of me
Through this maze of ugliness and greed
And I seen the sun up ahead
At the county line bridge
Sayin' all there's good and nothingness is dead
We'll run until she's out of breath
She ran until there's nothin' left
She hit the end-it's just her window ledge

Well this place is old
It feels just like a beat up truck
I turn the engine, but the engine doesn't turn
Well it smells of cheap wine & cigarettes
This place is always such a mess
Sometimes I think I'd like to watch it burn
I'm so alone, and I feel just like somebody else
Man, I ain't changed, but I know I ain't the same
But somewhere here in between the city walls of dyin' dreams
I think her death it must be killin' me

14 comentários:

Fenix disse...

Agora experimenta imaginar ter 16 anos em 1981...
Nem top+ havia...
Viver também numa aldeia, da Beira Interior, com os pais...
CDs???
K7s? Caras como tudo!
Era mesmo rádio..., discos pedidos era o luxo!
E o bailinho com os conjuntos locais nos dias de festa das aldeias...

Mas claro que era feliz!
Quando não se sabe que pode existir melhor é-se feliz com o que se tem!
Certo?

Gostei de te ler.

Beijinhos
São

Ianita disse...

Fénix: eu também não tinha cds, porque foi quando começaram a aparecer e eram mesmo muito caros. Tinha k7s virgens que serviam para gravar as músicas de que eu gostava da rádio :) a loucura! E havia as matinés ao Domingo à tarde. E havia o Top +. :)

E sim, aprendemos a viver com o que temos. Se bem que é mais fácil aprender a viver com mais do que com menos. Eu não sei se era capaz de ser feliz sem telemóvel e mp3 e cds e dvds e internet e computador :)

Kisses

Fenix disse...

Pois..., agora se me tirassem a internet e os telemóveis (eu tenho um de cada rede, porque trabalho por conta própria e cada cliente está em sua rede :-( ), eu tinha uma coisinha má!
No domingo e segunda feira passados estive sem PC e fui à internet com um dos telemóveis.
E fui carregada, de comboio, com os 3 telemóveis mais os respectivos carregadores, para o caso das baterias acabarem...
Vê bem a paranóia!!!

Agora que sei que as coisas existem..., é melhor não mas tirarem!!!

lololo

Beijinhos

Rice Man disse...

Eu sei exactamente o que era ter 16 anos em 1996! :) Também tenho, ou melhor, tive muitas cassetes dessas com o animador por trás... mas nunca gostei muito de ver o TOP+ (e passei boa parte da minha infância em frente à televisão!). Aliás, tenho a perfeita consciência que despertei tarde para a música. Lembro-me que só comecei a ter percepção do verdadeiro mundo musical quando via a MTV por satélite em casa de amigos e quando apareceu a TV Cabo e comecei a ver mais canais de música. Desde então nunca mais fui o mesmo. Agora quase já não vejo esses canais, já conheço as música (quase) todas... Quando quero ouvir alguma que me lembre vou ao Youtube. Também gosto muito desta música e já soube a letra de cor mas agora estou um bocadinho enferrujado. :P

izzie disse...

Hmmm... a baba! A HONRA!
Ia escrever-te um post tal e qual no meu cantinho... porque és a minha "music galore" portuguesa, acertas sempre, passe-se o que se passar à nossa volta!
Também cresci na tua geração, a partilhar exactamente as mesmas sensações. Por isso sei...
E o resto tá dito no meu cantinho, em resposta a esta lembrança.
Obrigada por tudo.

Beijo grande,

Brigitte disse...

Ai adorova este rapazito, o olhar dele é daqueles, que não sei...na altura faziam-me sonhar!!!

lol...

beijos
:)

Ianita disse...

Fenix: Precisamente. Não nos tirem o que já conquistámos, se faz favor! :)

Kiss

Ianita disse...

Homem do arroz: Eram outros tempos, não eram? Não foi assim há tanto tempo, mas, em contrapartida, foi há taaaaannnnttttooooo tempo.... :)

kisses

Ianita disse...

Izzie: já não pensava nesta música há muito tempo. E quando falaste em Jakob Dylan... uiii... as memórias :)

beijo!

Ianita disse...

Brigitte: a ti e a mim! A ti e a mim! :)

Kiss

lilipat2008 disse...

Também tenho muitas dessas cassetes gravadas da rádio...hoje são um montinho e seguram os livros na prateleira...
De vez em quando gosto de ir buscar uma e ouvi-la...o que eu me rio...:D

bjs

Ianita disse...

Lilipat: nunca fiz isso.... ai.... um dia destes.... e já sei que vou ouvir os jingles da rádio Lis que era a rádio da moda quando eu era miúda... Oh God!!

lilipat2008 disse...

No meu tempo a que mais se ouvia era a 94.FM. Até perco a conta das vezes que se ouve alguém a dizer: nononoventa e quatro...e às vezes só nononoven...looooooooooool

Ianita disse...

Lilipat: na rádio Lis eram brasileiros... God!! :)