6 de abril de 2009

É proibido

É Proibido

É proibido chorar sem aprender,
Levantar-se um dia sem saber o que fazer
Ter medo de suas lembranças.

É proibido não rir dos problemas
Não lutar pelo que se quer,
Abandonar tudo por medo,

Não transformar sonhos em realidade.
É proibido não demonstrar amor
Fazer com que alguém pague por tuas dúvidas e mau-humor.
É proibido deixar os amigos

Não tentar compreender o que viveram juntos
Chamá-los somente quando necessita deles.
É proibido não ser você mesmo diante das pessoas,
Fingir que elas não te importam,

Ser gentil só para que se lembrem de você,
Esquecer aqueles que gostam de você.
É proibido não fazer as coisas por si mesmo,
Não crer em Deus e fazer seu destino,

Ter medo da vida e de seus compromissos,
Não viver cada dia como se fosse um último suspiro.
É proibido sentir saudades de alguém sem se alegrar,

Esquecer seus olhos, seu sorriso, só porque seus caminhos se
desencontraram,
Esquecer seu passado e pagá-lo com seu presente.
É proibido não tentar compreender as pessoas,
Pensar que as vidas deles valem mais que a sua,

Não saber que cada um tem seu caminho e sua sorte.
É proibido não criar sua história,
Deixar de dar graças a Deus por sua vida,

Não ter um momento para quem necessita de você,
Não compreender que o que a vida te dá, também te tira.
É proibido não buscar a felicidade,

Não viver sua vida com uma atitude positiva,
Não pensar que podemos ser melhores,
Não sentir que sem você este mundo não seria igual.

Pablo Neruda

13 comentários:

spritof disse...

É proíbido!
:)

Ianita disse...

Spritof: é sim senhor! :)

Mag disse...

"Não ter um momento para quem necessita de você,
Não compreender que o que a vida te dá, também te tira.
É proibido não buscar a felicidade"

E porque é que tanta gente, então, anda por aí às voltas, a morrer de medo?
(lindissimo, amiga)

Ianita disse...

Mag: não te sei responder....

Mag disse...

Fofinha... foi só um desabafo para o ar ;) Kiss

Lita disse...

Extraordinário!!!!!
Amo.

Ianita disse...

Lita: é, não é? Mal li... senti-o.

Kiss

Rice Man disse...

Aqui há uns tempos ofereceram-me um livro dele com poemas de amor e gostei muito! :) Deste destaco talvez isto:

"É proibido sentir saudades de alguém sem se alegrar,

Esquecer seus olhos, seu sorriso, só porque seus caminhos se
desencontraram,
Esquecer seu passado e pagá-lo com seu presente.
É proibido não tentar compreender as pessoas,
Pensar que as vidas deles valem mais que a sua..."

:)

Ianita disse...

Homem do arroz: conheço pouco... li há pouco tempo "O carteiro de Pablo Neruda" e amei. E quando isto hoje se cruzou no meu caminho, fez todo o sentido :)

O presente é a soma de todo o passado e de todo o futuro. Quem tenta apagar o passado, não só não tem história como não tem futuro...

Kisses

Sofia disse...

MAG: quem é que anda a morrer de medo? Agora baralhaste-me, não era de sono??!

IANITA: leitura à primeira vista!! Amei! (sempre...)

SPIRITOF: por quanto tempo?? (please?...)

izzie disse...

Bem... deixa-me lá ver isto como algumas "indirectas"... ;) às raparigas medrosas que se cruzam por aí...
A ver se a inércia não se instala.
Nunca li Pablo Neruda... mas, como muita coisa, desde que comecei a falar contigo... olho-o com um sorriso.

Beijo grande e obrigada,

Ianita disse...

Sofia: à primeira vista? o Pablo Neruda tem esse poder, de ser avassalador.

Ianita disse...

Izzie: precisamente! :)