1 de setembro de 2009

The ugly truth

Porque a verdade não tem meias medidas. Ou não deveria ter... A verdade dura e crua. A vida tal como ela é... custa demais olhar no espelho... custa demais perceber que what you see is what you get... e passamos a vida à procura do que^?

É certo que nem tudo é preto e branco. Há muitas cores na paleta da vida... muitas verdades.

Mas a verdade é que não há sentidos escondidos nas palavras. Eles dizem o que dizem e nada mais... não vale a pena tentar descobrir segundos sentidos... não vale a pena tentar ler nas entrelinhas porque não há entrelinhas. Não há entrelinhas!


Tantas horas passadas a ler e reler mensagens... tantas horas a fazer replay das palavras ditas... as coisas são como são... as palavras dizem o que dizem e nada mais.

E, no fim de contas, os estereótipos encaixam vezes demais.

Cínica? Talvez... lanço um desafio, então... Prove me wrong!

9 comentários:

Vera Angélico disse...

Eu assino por baixo. Custa-nos, é cero. Custa-nos que sejam tão básicos... mas são! Já dizia o Berg, no Sexo e a Cidade. Nós é que às vezes fingimos que não ouvimos.

Excelente filme, é o que é...

Sayuri disse...

O dia correu mal?...
Vou fazer uma pesquisa sobre a 2ª cibernetica para poder comentar o teu post...

ianita disse...

Vera: custa-me muito... custa-me que a evolução tenha de demorar milénios!

Sayuri: o dia correu muito bem... fui ver o filme "The ugly truth" que é muito divertido. Dá para umas boas gargalhadas... e a ugly truth é que os homens encaixam todos nos estereótipos... dizem só o que querem dizer... são directos... básicos, talvez. Não dizem uma coisa querendo dizer outra... e basicamente não querem saber quantos livros já leste ou o que achas do pós-modernismos russo... desde que tenhas cu e mamas tá tudo bem! Ah! E não esquecer o sexo oral... básicos... the ugly truth

bono_poetry disse...

Tanga e absoluta brutalidade o que ali escreveste!!!!
Mas como tambem acredito que o filme te tenha incentivado ao teu lado feminista e normalmente errado,eu desculpo-te no que me diz respeito e espero que nao aches ousado eu desculpar-te,mas de facto quando tomamos posicoes extremistas nunca ou raramente estamos certos..ou achas que o holocausto e uma coincidencia?Tambem te posso assegurar que o homem e um moderno instrumento de apoio a felicidade da mulher,apesar de que as mulheres hoje em dia teem padroes tao iguais e tao infantilmente ligados a cultura do corpo e previsibilidade do que vai sair a seguir...estamos numa viagem em conjunto pelo mundo e homens e mulheres sao cada vez mais identicos,existe uma confusao imensa de identidades...eu aceito que o mundo mude ,mas sei que existem mulheres e homens que ainda conseguem fazer a diferenca nas modas e no ser... A serio podemos abrir um debate de ideias ,mas tenho a certeza dos meus argumentos serem sempre mais validos que uma teoria extremista...Desculpa mas nao te dou razao!!sinto que isto vai dar pano para mangas!!pois sou um super admirador da mulher!!!foram muitos anos a ser mimado por elas|!!!

ianita disse...

bono: não me leves a mal... não estou a tentar ser extremista... e sei que há muitas verdades...

Mas vejo que o estereótipo encaixa vezes demais.

Pensa numa coisa... quantos homens que estejam numa relação estável e se digam felizes, recusariam uma noite com uma boazuda qualquer se pensassem que nunca seriam apanhados? Não estou a criticar... e não estou a dizer que todos o fariam... digo que os homens são mais assim.

Assim como as mulheres complicam demais. Andamos sempre com meias palavras... e pensamos que os homens são assim tb... por isso é q passamos o tempo a interpretar o q n tem interpretação...

O filme é giro e divertido... o que me deixa assim cínica é mesmo a vida real.

Beijos

Caluda disse...

Nós complicamos demais, ou eles simplificam demasiado?
Não sei. Mas nem sempre as coisas são preto no branco.
A mim (que sou distraída) já me passaram algumas entrelinhas ao lado... Ou seja, há casos e casos... e eles também podem usar este tipo de comunicação. Só não o fazem com tanta frequência como nós... cierto?

ianita disse...

Caluda: somos basicamente diferentes. E o nosso grande erro é pensarmos que somos iguais!

E claro... há verdades e verdades!

Rice Man disse...

A verdade é sempre bonita, pá!... ;)

ianita disse...

Rice man: tendo a discordar...