16 de outubro de 2009

Dos afectos

Os afectos não se explicam.

Sentimos o que sentimos porque sim... porque há afinidades... porque há conhecimento... porque há partilha... porque há amor... porque há respeito...

Sempre disse que faço questão de ser mãe, mas que não faço questão de engravidar, por mais espectacular que isso seja. Sei que ser mãe é mais que engravidar. E sei que amarei qualquer filho que tenha, biológico ou não.

E não estou a ser politicamente correcta. O sangue não cria laços, mas a partilha sim. Se hoje me aparecesse uma rapariga a dizer que era ela a minha sobrinha, que os bebés tinham sido trocados à nascença, isso não me faria gostar automaticamente dela. O sangue que partilhamos não me faria querer dar-lhe beijinhos e abraçá-la. E muito menos me faria gostar menos da Sara. Nunca. E por tudo isto eu sei... sei.

Assim como os meus irmãos. Ninguém poderá apagar o que sinto por eles. Com sangue ou sem sangue. São os meus irmãos. Foi com eles que cresci e vivi e sofri e ri e chorei. Tudo.

Tenho 3 irmãos. Dois biológicos e um não biológico. Não, os meus pais não adoptaram. O meu cunhado é o meu 3º irmão. Acham estranho? Uma pessoa que só casou com a minha irmã ser como um irmão? A pessoa que casar com o meu irmão será cunhada, mas nunca irmã. Qual a diferença? Conheço o meu cunhado, da partilha do dia-a-dia, desde os meus 6 anos. Foi quando eu tinha 6 anos que ele e a minha irmã começaram a namorar. E por isso não me lembro da minha irmã sem ele. Mais. Não me lembro da minha vida antes dele. É, por isso, tanto meu irmão como a Olga e o Vasco.

E hoje faz anos. 41. Aconteça o que acontecer. Haja o que houver. Não tens irmãos biológicos, mas adoptaste-nos a nós. E nós adoptámos-te a ti.

Parabéns!

6 comentários:

Paulo Lontro disse...

Tenho um filho, como sabes e conheces. Não consigo deixar de pensar exactamente como tu!
Parabens ao teu irmão e a toda a família.

Luisa Moreira disse...

Que coisa bonita! Ianita.

Bela família!

Parabéns!!

Beijinhos

Luisa

VG disse...

Parabéns!

Lindo texto :)

Sayuri disse...

Parabéns!

dina disse...

penso exactamente como tu. para mim familia é aquela que passa o Natal comigo ou que eu gostaria que passasse.
Não tenho irmãos, mas "adoptei" uma irmã pequenina que agora é mais minha filha e que também já virou afilhada, com ela veio a familia dela e agora a familia do namorado :D ou seja tenho uma familia gingantesca que se junta todas as noites de Natal pelo menos :

im disse...

É isso mesmo. Os afectos não se explicam...A importancia que as pessoas têm na vida umas das outras não têm nada a ver com "laços de sangue", têm a ver coim coisas bem mais importantes como partilha, com atenção, com disponibilidade...

Porque nada é um dado adquirido e pertencer à familia não significa ser da familia...familia é a que sentimos e não a que nos é imposta!

Parabéns (muito atrasados) ao teu Irmão!!!!


Beijos