2 de outubro de 2008

Brasileiros

O post da Dawa de hoje pedia um poema do Carlos Drummond de Andrade.
Lembrei-me então do Vinicius de Moraes, o meu poeta brasileiro preferido... Há alguns poemas de que gosto mais do que estes que aqui publico, mas os outros são um bocadinho mais deprimentes e hoje não me apetece... :)


Soneto do amigo

Enfim, depois de tanto erro passado

Tantas retaliações, tanto perigo

Eis que ressurge noutro o velho amigo

Nunca perdido, sempre reencontrado.

É bom sentá-lo novamente ao lado

Com olhos que contêm o olhar antigo

Sempre comigo um pouco atribulado

E como sempre singular comigo.

Um bicho igual a mim, simples e humano

Sabendo se mover e comover

E a disfarçar com o meu próprio engano.

O amigo: um ser que a vida não explica

Que só se vai ao ver outro nascer

E o espelho de minha alma multiplica...




Como dizia o poeta

Quem já passou por essa vida e não viveu


Pode ser mais, mas sabe menos do que eu


Porque a vida só se dá pra quem se deu


Pra quem amou, pra quem chorou, pra quem sofreu


Ah, quem nunca curtiu uma paixão nunca vai ter nada, não


Não há mal pior do que a descrença


Mesmo o amor que não compensa é melhor que a solidão


Abre os teus braços, meu irmão, deixa cair


Pra que somar se a gente pode dividir


Eu francamente já não quero nem saber


De quem não vai porque tem medo de sofrer


Ai de quem não rasga o coração, esse não vai ter perdão


Quem nunca curtiu uma paixão, nunca vai ter nada, não

E, quem pensa em Vinicius, não pode deixar de pensar em Tom Jobim, ele que deu música e voz a muitos poemas do Vinicius. Da Garota de Ipanema à A luz dos olhos teus ou a Eu sei que vou te amar.

Eu tinha dito que hoje não queria coisas deprimentes, por isso, em vez do vídeo do "Eu sei que vou te amar", vou deixar "Águas de Março" e a minha homenagem a uma outra grande voz, Elis Regina.

9 comentários:

Verónica disse...

Os brasileiros enriqueceram, sem sombra de dúvida, a língua portuguesa.

Para mim esta música é divina.
O excerto recitado é da obra "O Primo Basílio" de Eça de Queirós.

Amor I Love You
Marisa Monte
Composição: Carlinhos Brown e Marisa Monte

Deixa eu dizer que te amo
Deixa eu pensar em você
Isso me acalma, me acolhe a alma
Isso me ajuda a viver

Hoje contei pras paredes
Coisas do meu coração
Passeei no tempo, caminhei nas horas
Mais do que passo a paixão

É um espelho sem razão
Quer amor, fique aqui

Deixa eu dizer que te amo Deixa eu gostar de você
Isso me acalma, me acolhe a alma
Isso me ajuda a viver

Hoje contei pras paredes
Coisas do meu coração
Passeei no tempo, caminhei nas horas
Mais do que passo a paixão

É o espelho sem razão
Quer amor, fique aqui

Meu peito agora dispara
Vivo em constante alegria
É o amor que está aqui

Amor I Love You (8x)

-"Tinha suspirado... tinha beijado o papel devotamente.
Era a primeira vez que lhe escreviam aquelas sentimentalidades
E o seu orgulho dilatava-se ao calor amoroso que saía delas
Como um corpo ressequido que se estira num banho tépido.
Sentia um acréscimo de estima por si mesma,
E parecia-lhe que entrava enfim
Numa existência superiormente interessante
Onde cada hora tinha o seu encanto diferente
Cada passo conduzia a um êxtase
E a alma se cobria de um luxo radioso de sensações"

Amor I Love You (12x)

Ianita disse...

E quem recita, se não me engano, é o Arnaldo Antunes, que viria a formar com ela, e com o Carlinhos Brown, os grandes Tribalistas.

Eles cantam ainda, juntos, o "Grão de amor", grande música.

Da nova música brasileira, sem dúvida, Marisa Monte. Adoro!

Ianita disse...

Confesso que tinha algum preconceito à música brasileira, porque só conhecia os Netinhos e afins.

O seu a seu dono, foi o Fiti que me fez descobrir a Bossa Nova e estes novos autores. Gosto mesmo muito.

E agora até gosto de, de vez em quando, ouvir Ivete ou mesmo Roupa Nova. :)

@me@@@ disse...

brigado pela visita e sobretudo pela letra da música...

:-)

Ianita disse...

Obrigada também. Volta sempre :)

Anita :) disse...

ianita não te esuqeças do Tom Jobim, que é sem sombra de dúvida uma grande voz igualmente!!!

Ianita disse...

Ó Anita, o Tom Jobim é uma grande voz, a maior no Universo brasileiro e fiz-lhe a devida homenagem no post. Estás desatenta :)

Kisses

Dawa disse...

Sou apaixonada por eles!
Beijo grande e obrigada pelo poema!

Ianita disse...

Kiss :)