30 de junho de 2009

Amor Amor


Este prémio veio por duas frentes... do calorzinho infernal e dos pormenores que são tudo menos pequenos. Amigas IM, LP e Lita, Obrigada!


Com o prémio... a tarefa de indicar 5 pessoas que amamos...

Andei a matutar nisto. Acho a palavra amar muito forte... daquelas que não uso. Há quem a diga a meia dúzia de mulheres/homens diferentes no mesmo ano. Já eu nunca a disse. De tanto a guardar, de tanto a sacralizar, não sei se algum dia a conseguirei dizer. Ainda assim, sei que amo algumas pessoas... serão mais que 5, mas não muito mais. Amo três homens, o meu pai, o meu irmão e o meu cunhado que é outro irmão para mim. Amo quatro mulheres, a minha mãe, a minha avó, a minha irmã e a minha sobrinha. Tenho também um grande amor por mim. Amo mais algumas poucas pessoas... Verónica, Manuela, Vera. Pessoas que me fazem um bem tremendo, que me aceitam muito além da minha compreensão.

São já 11 pessoas e não 5. É verdade que tenho muito para dar e partilhar a quem se me atravessa no caminho, mas amar é um verbo daqueles lixados... que não uso... que pus em tal pedestal que acho que nunca de lá sairá. Ainda assim... são 11 pessoas... As minhas 11 pessoas. E estas 11 pessoas eu Amo. Sem medo de usar a palavra. Amo do verbo Amar. Daqueles amores verdadeiros até ao fim da vida... tal Pedro e Inês.

O prémio distribuo a quem o quiser... a quem for bom de amores e de amares. :)

13 comentários:

TM disse...

O amor veste várias máscaras.... e não é por isso que deixa de ser amor... mesmo que nós não o expressemos em palavras...

ianita disse...

TM: até porque dizem os velhos poetas das músicas "more than words"... :) Concordo contigo.

Verónica disse...

Sinto-me uma privilegiada por estar incluida no lote :)

Só tenho a agradecer por sermos amigas e só espero conseguir dar-te tanto como tu me dás... o que é uma tarefa quase impossivel!

BJ :)

ianita disse...

Verónica: o que eu preciso tu dás. Não preciso de mais nada. :)

Omnia vincit Amicitia... :)

Beijos

Rice Man disse...

:) Eu ia dizer que tens muitas sorte por teres tantas pessoas para amar mas isso não é sorte... É Amor retribuído, do verdadeiro, sem nenhuma espécie de obrigação. É a história do "What goes around comes around.". :) Tu dás muito e recebes muito também. Eles dão-te muito e tu retribuis na forma mais sincera que pode existir. :)

ianita disse...

Mr. Rice: acho que não é bem assim... aliás, sei que não é assim. Sou demasiado chata... demasiado intolerante... demasiado tudo. Se fosse a receber apenas o que mereço não teria tanto.

é por ter esta consciência que agradeço às minhas pessoas por serem como são...

Rice Man disse...

Permite-me que discorde. Não duvido que essas pessoas te possam dar mais do que tu mereces mas... também acho que tu dás muito mais do que pensas.

lilipat2008 disse...

Nunca conseguimos escolher só 5...:)

bjs

ianita disse...

Lilipat: leva o prémio contigo sff, quero ver as tuas escolhas :)

lilipat2008 disse...

Andas desatenta...as escolhas já lá estão...:)

bjs

ianita disse...

Lilipat: desculpa.....

Kisses

Vera Angélico disse...

(Eu, a partir do pressuposto que a VEra sou eu... e se não for, pelo menos fiquei convencidíssima...)!

Opa... e a tentar disfarçar o orgulho...

Mas como não poderia deixar de ser, um disparate. A mim faz muito sentido amar os amigos, contando que o amor não seja um bocado gay (e só eu e Deus sabemos o que eu tenho sofrido à conta disto ultimamente...)!

Falando mais a sério. É bom chegar a este estado. No qual dizemos frequentemente aos amigos, ou a quem quer que seja, que estamos de coração e espírito abertos. Ou mesmo quando não dizemos nada, mas as pessoas que amamos sabem onde estamos. E sabem que nos podem procurar. Sempre...

Beijos, e amor retribuído...

;)

(Temos muita coisa para organizar... eu hoje já estou a tentar dar uns toques...)

ianita disse...

Vera: eu falo muito e digo muito pouco... tento compensar isso com gestos, para que as pessoas que me fazem bem percebam o quanto valorizo que estejam sempre comigo e por mim.

De vez em quando escrevo... para escrever é mais fácil. Não se tem de olhar nos olhos e podemos com muito mais facilidade esconder as lágrimas que nos enchem os olhos.

O amor para mim é outra coisa... talvez por isso nunca o tenha dito a nenhum namorado. Porque para mim o amor dura uma vida toda e os namorados vão e vêm e vão outra vez. Os amigos e a família duram uma vida toda. Esse é o verdadeiro amor.

Beijos
(diz-me o que fazer... eu só sou boa de ideias sob pressão...)