24 de junho de 2009

Do Livro do Desassossego

Grande notícia esta. Vi aqui. Transcrevo.

"A Casa Fernando Pessoa comunica a assinatura do Protocolo entre a Câmara Municipal de Lisboa, na pessoa do seu Presidente, Dr. António Costa, e o realizador João Botelho, com vista à adaptação ao cinema do Livro do Desassossego, de Bernardo Soares (Fernando Pessoa). Após a assinatura do Protocolo, que terá lugar segunda-feira dia 6 de Julho pelas 18h30, na Casa Fernando Pessoa, assistir-se-á à actuação do cantor italiano Mariano Deidda, que interpreta temas dos discos em que musicou poemas de Pessoa. A entrada é livre."

Gostava de poder ir à assinatura do protocolo... mas o saber que isto vai acontecer já é mesmo muito bom.

14 comentários:

PAULO LONTRO disse...

Não votei naquele programa de má memória sobre a eleição dos melhores portugueses de sempre. Se tivesse votado seria em Fernando Pessoa, não só entendeu a alma portuguesa como criou algumas das variantes dessa mesma alma comum.
Devoro Fernando Pessoa, pena que não tenho formação para aproveitar tudo o que lá está, na sua obra desmesurada, como desmesurada foi a vida deste homem.

lilipat2008 disse...

AWEEEEEEEEEE...:D :D

E pegando ali no coment acima, e votei nele naquele dito programa...:)

bjitos

izzie disse...

Funny funny thing... também acabei de citar o "Livro" no meu último post...
Acho que, ao contrário da minha habitual atitude para com adaptação de livros... vou querer ver.

Beijo,

ianita disse...

Paulo: eu votei duas vezes... numa das vezes votei em consciência naquele que, para mim, foi o maior e melhor estadista português, D. João II.

Depois votei no Afonso Henriques porque era o que andava ali em 2º... foi uma espécie de voto útil. LOL que, infelizmente, de nada valeu.

A escrita do Pessoa é tão tão tão rica... ele escreveu tanto tanto tanto, que ainda há baús cheios de escritos que ainda não foram analisados e muito menos publicados.

Só num ponto não concordo contigo. Ele foi o maior das nossas Letras, mas ele viveu na escrita e não na realidade. Teve, infelizmente, uma vida triste... penso que porque a quis assim.

Beijos

ianita disse...

Lilipat: e o Fonseca e Costa já está a fazer o filme sobre Lisboa, pelos olhos de Pessoa. Portanto, em pouco tempo, teremos dois filmes :)

Grandes notícias!

Beijo!

ianita disse...

Izzie: isso das adaptações... são visões, leituras... a que mais me custou foi a adaptação da Ilíada no fatídico Tróia, mas, temos de aceitar a visão do realizador que é seguramente diferente da nossa... e a liberdade que têm de não fazerem como diz o livro...

Contudo, há adaptações fantásticas, como a do Ensaio sobre a Cegueira ou O Perfume...

Eu estou expectante... porque o Livro do Desassossego não tem enredo, não tem fio condutor... quero ver o que o João Botelho vai fazer daquilo.

Kisses

Lita disse...

ESperemos que fique decente.:)

ianita disse...

Lita: esperemos :)

Verónica disse...

Pessoa nunca se esgotará... A obra dele consegue inspirar qualquer tipo de arte.

ianita disse...

Verónica: ainda bem que há quem não o esqueça :)

Pessoa forever!!

Mei disse...

Yes!!! :D
Isso é que vai ser cá uma aventura. Vai vai!
O meu livro favorito :D

ianita disse...

Mei: eu estou a tentar não ter demasiadas expectativas, mas não está a ser fácil! Nunca mais chega!! :)

Rice Man disse...

Pode ser só impressão minha, de passar aqui muitas vezes e de tanto te ouvir falar nele, mas parece-me que aos poucos e poucos o Pessoa está a ganhar o reconhecimento que realmente merece. E espero que quando todo o Portugal se aperceber do tesouro que é a sua obra, ela possa voar mais um pouco além fronteiras. E não sendo a ideal, o cinema é uma boa maneira de começar a fazer isso.

ianita disse...

Mr. Rice: ele é muito (re)conhecido lá fora.

Por cá é que ainda há muito quem o veja como bicho papão. Principalmente porque é obrigatório no 12º ano.... e é a ver os alunos assustados, com medo que saia Fernando Pessoa... resultado de professores mal preparados e sem gosto pelo autor.

Eu não aprendi Pessoa na Faculdade. Em nenhuma das minhas cadeiras eu aprendi Pessoa e no primeiro ano em que dei aulas tive de ensinar Pessoa.... Álvaro de Campos.

O que a Faculdade me deu foi ferramentas. Com essas ferramentas consegui preparar-me sozinha e fazer um bom trabalho. Não só os miúdos não tinham medo que saísse Pessoa, como tiveram todos boa nota no Exame.

Fernando Pessoa é o maior e melhor escritor português de todos os tempos... e é pena que ainda haja quem olhe para ele com ar de seca... principalmente professores...

Kisses