11 de março de 2010

De pernas para o ar




O Mundo. A Vida.

Os sismos que fazem a Terra sair do eixo. No Haiti e no Chile. No Chile outra vez. De uma força tal que assusta. Com réplicas mais fortes do que o sismo do Haiti.

As cheias na Madeira. A neve na França.

Daqui a pouco vão ser os fogos. Como no ano passado na Austrália e há dois anos na Grécia.

É crianças que se matam porque são humilhadas pelos colegas.

É ladrões que processam os donos das lojas.

É a comunidade política preocupada com o que o 1º sabia ou deixava de saber de um negócio que não se realizou, em vez de se juntarem para tentarem melhorar um bocadinho a vida ao Zé Povinho.

É uma Democracia apodrecida... não pelos rumores de pressões... mas por pessoas que acham que liberdade é dizer o que nos dá na real gana, sem ter de provar ou justificar. Só porque sim. Porque nos apetece. Bora acusar sem provas porque se a pessoa não é culpada disto, há-de ser culpada de outra coisa e assim é ela por ela. (Tipo o que fez D. Miguel Forjaz ao Gomes Freire de Andrade).(É que o 1º pode ser culpado de muitas coisas, mas será que alguém acredita sinceramente que ele ligou ao Rei de Espanha por causa da Manuela? Mas quem é que ela afinal julga que é? Eu até gostava que o 1º telefonasse ao Rei de Espanha por minha causa... nem que fosse para ele obrigar o filho a separar-se da Letícia e a casar comigo! eheheh)

É a inevitabilidade do destino... da vida... a sorte. Vivemos com aquela mania que podemos fazer o nosso destino, mas não podemos nada. É tudo uma questão de sorte... é ver aquele senhor que ia a passar debaixo da passagem superior quando ela ruiu. Tenho uma amiga a trabalhar nessa obra. Diz ela que o carro era uma bolacha e o senhor era uma folha de papel. Devia ter uma vida cheia de planos e de sonhos que achava que ia realizar... até que não sei quantas toneladas de realidade lhe caíram em cima.

Sorte. Fortuna. Isso sim é importante. O resto... haja vontade que tudo se consegue.

2 comentários:

Rachelet disse...

Ui, não queiras o Filipe das Astúrias para nada, além das cãs precoces, tem um ar tão sensaborão!

ianita disse...

Rachelet: mas era giro... imagino a conversa... "ó juanito pá, queria pedir-te um favor pá..." LOL