11 de março de 2010

Por que é que...

... as pessoas me vêem gorda e acham que como até cair para o lado?

... as pessoas que passam um dia inteiro sem fazer nenhum, acham que eu, depois de um dia de trabalho e chatices, tenho de conseguir ter cabeça e disposição para lhes fazer as vontades?

... as pessoas que passam um dia inteiro sem fazer nenhum precisam de tudo para ontem e não podem esperar?

... eu não tenho mais paciência?

... eu não mando tudo para o Espaço?

... eu continuo a dar a porcaria da outra face?

Estou cansada.

11 comentários:

coisasdacleo disse...

Porque é que quando lemos um post destes e temos sempre vontade de dar concelhos?

Porque é que não podemos só achar que se calhar quem o escreveu só quer explodir com o pc e não com quem a irritou?

Porque é que eu também sou assim como tu?

Lol

Vera Angélico disse...

Porque é a tua natureza?

E só quem não te conhecer acha que comes muito.

E só quem não te conhecer, não sabe que dás sempre o melhor de ti, mesmo quando estás esgotada.

E só quem não te conhece, não respeita o teu espaço.

Irrita-te com o ascendente. Culpa o ascendente. Respira fundo. E sabes... onde estão não outras faces, mas ombros e abraços.

Beijos.

Chocolate disse...

Porque vivemos constantemente na idade dos porquês?

Porque é mais fácil ser incompreendida do que compreendida...

beijinhos e perguntas haverá sempre interessa o que levas lá dentro do coração...

Rachelet disse...

Dar a outra face? Leave that to Jesus!

ianita disse...

Cleo: sim... é que acertaste na mouche. Chatearam-me e eu chateei-me e o computador estava ali, à mão de semear, net ligada, blog aberto... e explodi para aqui para não explodir para a pessoa... que está a passar um mau bocado e não entende que eu, depois de 10h de trabalho, não tenha cabeça para dar volta a papéis e afins...

Beijinhos

ianita disse...

Vera: vê a cena... bolo de aniversário aqui no trabalho... toda a gente ali... umas 30 pessoas... eu distante... encostada a um pilar com mais 3 colegas... passa o patrão e diz a alto e bom som "não se esqueçam da Ana porque ela gosta de bolo". lol

Sim a culpa é do caranguejo!! Porque o carneiro não é dado a estas tretas... pelo menos não suporta tanta coisa... e não fica com sentimento de culpa mesmo quando tem razão.

Beijos

ianita disse...

Chocolate: só quem passa por elas é que sabe... a minha mãe está com um esgotamento, depressiva, a tomar medicamentos... a ter de tratar das partilhas da minha avó, que ainda a metem mais para baixo porque há quem não esteja de boa fé. E por mais que eu saiba e entenda, não deixa de ser esgotante ter de "aturar" algumas das coisas dela todos os dias e não só ao fim-de-semana como os meus irmãos. Anda esquecida, anda carente, anda cansada, anda chata, anda tudo e mais alguma coisa... e eu entendo-a. Mas também queria que ela entendesse que nem todos os dias de trabalho me correm bem... que nem sempre me apetece conversar... e que não é às 22h de um dia de semana que me apetece ir procurar uma foto da minha avó para pôr no túmulo... e outras coisas que tais.

E para não explodir com ela, porque insiste numa coisa que eu lhe disse que faria em meia hora, porque sei que tenho de a apoiar e estar por ela, ela que é minha mãe e é a pessoa que mais me ama e me entende, para não explodir com ela, explodi aqui.

E não me sinto incompreendida. Mas sim cansada.

E os porquês vão andar sempre connosco. Porque só com perguntas poderemos achar as respostas. E porque as perguntas e a busca pelas respostas nos fazem evoluir e ser mais e melhor.

Kisses

ianita disse...

Rachelet: não consigo deixar de a dar... pelo menos com as minhas pessoas. Ainda há pouco tempo passei uma crise grande com algumas pessoas da minha família próxima e me questionei por que é que lhes suporto coisas que não suporto de mais ninguém. Se eles me amam, não deveriam conhecer-me e saber dos seus limites?

Tenho duas opções. Ou os aceito como são. Ou viro as costas.

Não consigo virar as costas.

(esta é a parte do ascendente parvo que me arranjaram... porque uma carneira a sério não é assim e eu não gosto de ser assim...)

Beijos

Rui da Bica disse...

Eu também acho que a Cleo acertou na mouche. Há realmente essa tendência :)))
Vinga-te com os desabafos!
Deitar cá para fora faz bem.
Quanto ao comer, eu compreendo porque tenho um problema parecido.
Embora pesando apenas 68 Kg, o que para homem não é muito, passo por comer muito, simplesmente porque sou demasiado lento a comer e sempre o último a acabar. Por vezes até apetece repetir, quando os outros já o tinham feito e acabado e logo surje o comentário:
Comes que te fartas. Quando é que páras ? ... e isso é chato rsrsrs
.

coisasdacleo disse...

LOL lembrei-me do anúncio:
Deita cá pra fora :x

ianita disse...

Rui: eu peso quase 85. Tenho um problema de tiróide que só foi descoberto há 3 anos. Andava descontrolado há pelo menos uns 6 anos. Há 10 anos, antes disto tudo, pesava 52kg e comia o que queria. Hoje não como quase nada e peso os 85. Mas pronto... há coisas piores. Tenho de viver com isto para sempre...

cleo: ehehehhe! :)